Blog

Patologia de deslocamento, saiba porquê a lajota de cerâmica descola?

Categoria:

dicas

Não existe pior coisa do que o descolamento das cerâmicas ou lajotas tradicionais, tanto de pisos como de paredes. As patologias de descolamento são inúmeras afinal, as placas de cerâmica e a argamassa utilizada são feitas de produtos que tendem a se dilatar no calor e encolher no frio. Por isso, são necessários tomar vários cuidados para que as lajotas não se descolem.

Acompanhe neste post quais são as principais causas para o descolamento e como você pode evitar que isso aconteça:

1. Contrapiso mal feito

patologia de descolamento, porque a cerâmica descola

Uma boa base é fundamental para tudo, e com os pisos isso não é diferente. Um contrapiso irregular ou mal feito faz com que ocorra o descolamento da cerâmica.

Segundo a NBR 13573, que trata dos revestimento de piso interno ou externo com placas cerâmicas utilizando argamassa colante, o assentamento das placas cerâmicas deve ocorrer após um período mínimo de cura da base ou do contrapiso. No caso de não se empregar nenhum processo de cura, o assentamento deve ocorrer no mínimo 28 dias após a concretagem da base ou 14 dias após a execução do contrapiso.

Além do tempo correto de cura, o contrapiso precisa estar nivelado, áspero, sem trincas ou manchas.

2. Escolha errada dos produtos

patologias de descolamento porque a placa ceramica descola

Considerada a principal causa do deslocamento de placas cerâmicas, uma argamassa diferente da indicada pode pode perder a sua resistência e causar o deslocamento da placa cerâmica. Para evitar isso, foram criados 3 tipos de argamassas colantes: AC I, AC II e AC III. Cada uma delas compreende uma função e é indicada para determinada situação. De acordo com a NBR 14801, que classifica as argamassas colantes:

AC I: é de uso interno, podendo ser usada no assentamento de revestimentos e de pisos cerâmicos.

AC II: é de uso interno e externo, indicada para o revestimento externo de cerâmicas.

AC III: é de uso especial, indicada para assentamento de fachadas, piscinas de água quente, saunas e para revestimentos de porcelanatos de até 80×80.

3. Aplicação errada da argamassa colante

patologias de descolamento entenda porque a placa cerâmica descola

A forma de aplicação deve ser bastante criteriosa e seguir as instruções do fabricante. Geralmente a aplicação da argamassa colante acontece nas seguintes etapas:

1. Preparo da Argamassa:

Primeiro deve-se adicionar a quantidade de água de amassamento (esta informação se encontra no verso da embalagem). Em seguida, deve-se misturar bem a água com o substrato até que se obtenha uma massa sem grumos, pastosa e aderente. O passo a seguir é aguardar o tempo dos aditivos, que também se encontra na embalagem. Após isso a massa está pronta para o uso.

2. Faça o desempeno no piso ou na parede:

Para a aplicação deve ser usada uma desempenadeira de aço dentada. Estende-se a pasta de argamassa colante com o lado liso da desempenadeira de aço, apertando-a de encontro a superfície do contrapiso, formando uma camada uniforme de cerca de 3mm a 4mm.

3. Faça o desempeno na placa cerâmica:

Com quantidade adicional de pasta, aplica-se o lado denteado da desempenadeira em ângulo de 6º, formando cordões que facilitam o nivelamento e a fixação das placas cerâmicas. É preciso respeitar conforme as instruções do fabricante o espaçamento entre as placas, as chamadas juntas de dilatação.

Atenção: não deve ser permitido o trânsito de pessoas sobre o piso em até 3 dias. A partir deste prazo, e assim mesmo se necessário, usar pranchas largas de madeiras para transitar sobre o piso.

4. Aplique o rejunte:

Após os 3 dias, deve ser aplicado o rejunte nas juntas entre as placas. O rejunte deve ser aplicado em excesso com uma desempenadeira de borracha. Após 15 a 30 min o excesso deve ser removido com uma esponja umedecida, e em seguida, passa-se uma estopa para limpeza.

4. Não respeito das juntas de assentamento:

patologia de descolamento entenda porque a placa ceramica descola

Outro erro comum é não respeitar a junta de assentamento, que por sua vez são importantes para regular a dilatação das placas cerâmicas.
Para evitar isso, deve-se seguir uma largura mínima das juntas baseada na dimensão das placas. Segundo a NBR 8214, em paredes internas, o mínimo deve ser:

Dimensão do revestimento (cm) – Espessura mínima (mm)

10×10 – 3mm
10×20 – 3mm
20×20 – 3mm
20×30 – 3mm
33×33 – 5mm
41×41 – 8mm

Outro cuidado muito importante é estar atento ao reposição do rejunte, com o tempo o rejunte começa a esfarelar e a se descolar da parede, quando isso acontecer deve ser feito a reposição seguindo os mesmos processos citados acima.

5. Umidade excessiva

patologia do descolamento entenda porque a placa ceramica descola

A umidade tem grande influência no deslocamento das placas, portanto, identificando-se que a parede ou o piso irão sofrer com a umidade é necessário aplicar um impermeabilizante antes da aplicação do piso. Outro cuidado para minimizar os efeitos da umidade e a escolha correta da argamassa, como já falamos, e ainda o cuidado com o rejunte para mantê-lo sempre em bom estado.

Seguindo esses cuidados os pisos da sua obra com toda a certeza irão durar por muito tempo e em seus devidos lugares.

Categorias

Não perca nenhum
conteúdo

Aguarde...