Blog

Normas ABNT – conheça as principais NBRs que as argamassas devem seguir

Categoria:

blog

Desde as primeiras construções, a humanidade seguiu e desenvolveu alguns padrões e normas para as suas obras.

E buscando essa padronização na construção civil é que surgiram as normas técnicas que são:
conjunto de leis que visam parametrizar as práticas de trabalho e produtos da construção civil.

Assim, essas normas garantem os requisitos mínimos de qualidade para os produtos e serviços, bem como a forma correta de aplicação e uso dos produtos, se preocupam com a saúde e segurança dos trabalhadores, minimizam os problemas ambientais, facilitam os processos de comunicação e utilização dos produtos, reduzem as variedades garantindo os direitos dos fabricantes e dos consumidores.

Dentro do setor de argamassas o órgão responsável é a ABNT/CB-018 – Comitê Brasileiro de Cimento, Concreto e Agregados é ele quem garante o parâmetro que os produtos devem ter, a forma correta de aplicação, a qualidade mínima exigida e tudo refere a esses materiais.

Para as argamassas niveladoras, argamassas da linha AndreMix,  AndreÚnica e AndreSuper é necessário seguir algumas normas específicas, que aqui na Andrelit temos o total cuidado e controle, através de ensaios periódicos e testes.

As argamassas dessa linha são regulamentadas tendo como base a NBR 13281 – Argamassa para assentamento e revestimentos de paredes e tetos – Requisitos, onde a mesma estabelece a classificação das argamassas determina as normativas de ensaio.

Os requisitos avaliados pela NBR 13281 são:

Resistência à compressão

É determinada de acordo com a NBR 13279, e expressa em megapascal (MPa), sendo considerado a carga máxima suportada pela argamassa na compressão axial.

Densidade de massa no estado endurecido

É determinada de acordo com a NBR 13280, expressa em kg/m³, sendo esse resultado, a massa em quilos de um volume de 1,0 m³ de argamassa.

Ensaio sobre a densidade realizado na Andrelit

 Resistência à tração na flexão

É determinada de acordo com a NBR 13279, e expressa em Megapascal, sendo considerado a carga máxima suportada pela argamassa na flexão.

Coeficiente de capilaridade

É determinado de acordo com a NBR 15259, e expresso em g/dm².min1/2.

Densidade de massa no estado fresco

É determinada de acordo com a NBR 13278, expressa em kg/m³, sendo esse resultado, a massa em quilos de um volume de 1,0 m³ de argamassa fresca.

Retenção de água

É determinada de acordo com a NBR 13277, expressa em %, sendo esse resultado, o percentual de água retido após submetido ao aparelho de sucção.

Resistência potencial de aderência à tração

É determinada de acordo com a NBR 15258, e expressa em megapascal, sendo considerado a carga máxima suportada pela argamassa na tração.

A aderência a tração pode ser considerada como um dos principais requisitos a serem atendidos em argamassas de revestimentos. Em palavras mais simples, significa a força necessária para que a argamassa seja removida do substrato.

Ainda essa norma define uma designação aos requisitos analisados, sendo uma letra e um número. No caso de aderência a tração trata-se da letra “A” e números 1, 2 e 3. Quando uma argamassa possui aderência a tração A1, significa que é <0,20 MPa, se for A2, ≥0,20 MPa e se for A3, ≥0,30 MPa.

Ensaio sobre a aderência à tração realizado na Andrelit

 
Já esclarecemos qual norma as argamassas de revestimentos devem seguir, mas e agora, sendo tão importante a aderência à tração, quando uma argamassa deve ser A1, A2 ou A3 ?

Para isso temos mais uma norma, a NBR 13749 que define que uma argamassa deve ter resistência ≥0,20 MPa quando o acabamento for pintura do lado interno, e quando aplicada do lado externo com qualquer tipo de acabamento, ou lado interno com acabamento em cerâmica deve ter resistência ≥0,30 MPa.

No verso das embalagens, estão especificados todos os requisitos, bem como procedimentos de aplicação e demais informações.

Precisamos atender da melhor forma possível esses requisitos, assim evitamos patologias que mais tarde irão nos trazer muita dor de cabeça. Falando em patologias, já leu nosso conteúdo sobre elas? Confere aqui.

Categorias

Não perca nenhum
conteúdo

Aguarde...